Revista 29horas comenta de Istambul

Revista 29horas distribuida no aeroporto de Congonhas

Revista 29horas distribuida no aeroporto de Congonhas

Revista 29 horas recomenda aos seus leitores uma viagem para Istambul, fazendo uma ligação com uma cidade da Europa. A Revista 29, coordeanada pelo Pedro Barbastefano e distribuida no aeroporto de Congonhas, de São Paulo. A revista lalnça a Istambul como um destino rústico para os passageiros.

E ainda durante o texto, escrito por jornalista Natale Giramondo você vê os comentários sobre os nossos serviços.

Veja um trecho do texto: 

”Um país repleto de opções de turismo sem luxo e sem grife, mas recheado de história e com riquezas naturais que são difíceis de encontrar no velho continente.

Para finalizar este roteiro, antes de retornarmos ao Brasil, sugerimos um voo de Skopje para Istambul com direito a duas ou três noites nesta megalópole que hoje representa o terceiro destino internacional mais importante da Europa.

Desta vez exploramos uma Istambul sedutora “nas internas”, com a ajuda do nosso querido Ale, um turco que fala português fluentemente e trabalha na Arar Tours.

Começamos pela hospedagem no luxuoso Hotel Marti. Fugimos das visitas às grandes mesquitas e encontramos no Museu Panorama1453 a história em 3D da invasão de Constantinopla, que durou quase três meses.

A vida noturna em Istambul é comparável a de cidades como Paris, Londres ou Barcelona.

Passeando ao longo do Bosphoro você descobre bairros como Ortakoy, embaixo da ponte que liga a Europa ao Oriente. Lá você encontra as baladas Nomads e Reina. Mais à frente, em Bebek, ficam os paparazzi à espera dos artistas locais com filas enormes para sentar em qualquer um dos restaurantes da praça. Um pouco adiante, no estreito de Bosphoro e embaixo da Fortaleza de Rumeli, existem vários cafés onde se pode tomar deliciosos cafés da manhã apreciando uma vista maravilhosa.

Visitar o Grand Bazaar ou o Bazaar Egípcio continua sendo missão obrigatória. Mas passear pelo bairro de Eyup, desde o bar Pierre Loti, caminhando pelo cemitério até chegar à Mesquita onde está o túmulo de Eyup, amigo do profeta Maomé, e chegar ao Golden Horn (Chifre de Ouro), lhe trará uma nova visão da cidade.”

Se quiser continuar a ler o texto inteiro, pode acessar via seguinte link: http://www.29horas.com.br/destaques/50-viagem/188-descubra-a-macedonia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *